Nestes últimos anos observamos uma crescente onda de idealização, planejamento, implementação, gestão e avaliação das mais diversas propostas de cursos na modalidade de Educação a Distância. Para termos uma ideia, o censo da Educação Superior (2016) revela que o número de matrículas na modalidade de EaD continua crescendo e atingiu quase 1,5 milhão em 2016, extrato que já representa uma participação
de 18,6% do total de matrículas da educação superior.

Percebe-se que professores assumem novas funções e vivenciam papéis enquanto “conteudistas”, bem como, enquanto atores que podem contribuir das mais diversas formas para o desenvolvimento e oferta da EaD.

Portanto, vale destacar e conforme descreve Cordeiro et al. (2006) o professor necessita escrever textos para materiais didáticos compatíveis com o aluno que decide estudar por meio da educação online, ou seja, aquele aluno que não está diante de um professor, mas receberá suas mensagens e ser influenciado por elas.

Sendo assim, a partir de perspectiva cognitivista, é preciso conceber textos com arquitetura coerente para estudos online, mobilização e articulação do conhecimento, esclarecendo e orientando quanto às habilidades e atitudes que o aluno poderá adquirir e/ou aperfeiçoar ao interagir com o material produzido exclusivamente para ele.

Ressalta-se desta forma que o docente que faz intervenções no campo da Educação a Distância, principalmente na elaboração de materiais didáticos, é desafiado a escrever textos com objetivos pedagógicos precisos, imparciais, claros e coesos, coerentes, compatíveis com o público alvo, e com elementos inerentes a linguagem web atual.

Sabe-se da existência de avançadas tecnologias da informação e comunicação (TICs) que podem instrumentalizar o desenvolvimento de materiais didáticos muito dinâmicos e compatíveis como os mais diferentes dispositivos (PC, tablets e celulares), sendo que estas tecnologias podem favorecer a implementação de operações EaD escaláveis em Cloud, como exemplos a Amazon AWS e Google Cloud Platform, bem como, promover ambientes EaD de desenvolvimento responsivo, por meio CMS (Content Management System), Bootstrap e outros frameworks, utilizando HTML (HyperText Markup Language), CSS (Cascading Style Sheets), e JS (JavaScript).

Destaca-se que acreditamos em iniciativas que utilizam softwares livres e proprietários para a concepção de materiais dinâmicos com design arrojado, atrativos e sobretudo que cumpram de forma precisa suas finalidades. Desta forma, para além das tecnologias já citadas, podemos agregar mais algumas para o contexto da EaD, sendo elas o HTML5, jQuery, Angular, Ajax, PHP, Node, entre outras.

Sugere-se finalmente que a produção de materiais didáticos para a Educação a Distância, ocorra também com a participação de equipes interdisciplinares e transdisciplinares (Incluindo pedagogos e licenciados em outras áreas, jornalistas, revisores, designers instrucionais, ilustradores, web designers, desenvolvedores, analistas de sistemas, produtores de audiovisual, desenvolvedores, inclusive para 2 e 3D, bem como, profissionais de outras áreas.) que contribuirão com teorias, estratégias e tecnologias presentes em suas áreas para dar “vida” e vitalidade ao material didático que deveria ser produzido com muita responsabilidade, sendo assim, compreendido enquanto produto que carrega um embasamento fundamental para o processo de ensino e aprendizagem do cursista online.


#Produção de material didático para EaD #Material didático dinâmico #Cursos online com material e expertise #Materiais didáticos On Demand #Qualidade em cursos online

Compartilhe

Receba novidades